Líder da extrema-direita na Holanda é condenado por discurso

AMSTERDÃ, 9 DEZ (ANSA) - O líder da extrema-direita da Holanda, Geert Wilders, foi condenado hoje (9) por incitamento ao ódio, discurso inapropriado e discriminação. A decisão foi tomada por um tribunal holandês, que, no entanto, não aplicou penas ao político, que defende medidas anti-islâmicas. O líder do Partido para a Liberdade fez um discurso em 2014 no qual criticou a entrada de marroquinos no país. De acordo com o tribunal ,as declarações são "inaceitáveis". O Ministério Público tinha pedido em novembro que a Justiça aplicasse uma multa de 5 mil euros a Wilders, de 53 anos. "Na nossa sociedade democrática, a liberdade de expressão é muito importante, mas não a qualquer preço. Pedimos ao tribunal que condene Wilders por incitar o ódio e a discriminação contra um grupo e que seja condenado a uma multa de 5 mil euros", afirmou o procurador Wouter Bos. O partido de Wilders aparece entre os favoritos para as eleições parlamentares de março de 2017 na Holanda. Caso vença, será mais um país europeu em direção à extrema-direita. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos