Chineses atrasam pagamento de 2ªparcela para compra do Milan

MILÃO, 12 DEZ (ANSA) - O grupo de investidores chineses que está em vias de adquirir mais de 99% das ações do Milan atrasou o pagamento da segunda parcela do acordo de compra, no valor de 100 milhões de euros, por "problemas técnicos".   


Segundo fontes próximas à Fininvest, a holding da família de Silvio Berlusconi, o dinheiro deveria ter sido depositado nesta segunda-feira (12), mas deverá cair amanhã (13). Os problemas teriam ocorrido na transferência dos fundos por questões também relacionados à "diferença de fuso horário".   


A conclusão da venda do Milan aos chineses, representados pelo Sino-Europe Sports, deveria ter ocorrido nesta semana. Mas, por problemas dos chineses em obter a autorização para a compra, foi adiada para o dia 3 de março de 2017.   


Ao todo, a cessão de 99,93% das ações aos chineses vai custar cerca de 740 milhões de euros, mais o valor atual das dívidas do clube italiano, que giram em torno dos 220 milhões de euros.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos