Após atraso, chineses pagam 2ª parcela da compra do Milan

MILÃO, 13 DEZ (ANSA) - A holding chinesa Sino-Europe Sports realizou nesta terça-feira (13) o pagamento da segunda parcela de 100 milhões de euros pela compra do Milan, o clube italiano mais vitorioso no cenário internacional.   


O desembolso devia ter sido feito na última segunda (12), mas o grupo de investidores o atrasou em um dia devido a "problemas técnicos". A venda do time rossonero foi acertada em agosto passado e era para ter sido concretizada nesta semana, mas acabou adiada para março de 2017 porque os compradores ainda não receberam autorização das autoridades chinesas para a transferência de capital à Itália.   


Em troca, a holding aceitou realizar um segundo adiantamento de 100 milhões de euros - o primeiro ocorreu em setembro - para proteger a operação contra eventuais imprevistos e garantir a Silvio Berlusconi, dono do Milan, que o negócio será concluído.   


Ao todo, a venda gira em torno de 740 milhões de euros.   


Além disso, os chineses também assumirão as dívidas do clube, estimadas em 220 milhões de euros. O time rossonero é comandado por Berlusconi há 30 anos, período no qual viveu seu período mais vitorioso, com cinco Ligas dos Campeões, oito Campeonatos Italianos, três Copas da Itália e três Mundiais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos