Congresso aprova verba para vítimas de terremoto na Itália

ROMA, 14 DEZ (ANSA) - A Câmara dos Deputados da Itália aprovou nesta quarta-feira (14), com 441 votos, o decreto de lei que autoriza medidas urgentes para a população atingida pelos terremotos da zona central do país. O texto já tinha recebido o aval do Senado e sua aprovação na Câmara dos Deputados foi comemorada pelo novo primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni.   

"Ao trabalho para suprir a emergência e a reconstrução. Era nossa primeira tarefa", escreveu no Twitter o premier e ex-chanceler, referindo-se aos compromissos que seu governo terá que honrar até que a Itália passe por novas eleições. O projeto de lei aprovado destina cerca de 500 milhões de euros, até 2022, em medidas de apoio à população atingida pela série de terremotos que sacudiu a zona central da Itália nos últimos meses. O comissário extraordináro para a reconstrução das áreas afetadas pelos tremores de terra, Vasco Errani, decidirá como será aplicada a verba para garantir medidas "unitárias e homogêneas no território". Ele terá a assistência de quatro vice-comissários, que são os presidentes das regiões de Marcas, Lazio, Umbria e Abruzzo. De acordo com o decreto, será criado um fundo inicial de 200 milhões de euros para ser usado ainda em 2016 para cobrir custos de habitação e reconstrução dos edifícios públicos e igrejas.   

Também serão destinados recursos de apoio às atividades econômicas das áreas atingidas. A zona central da Itália sofreu com vários terremotos entre setembro e novembro de 2016, os quais devastaram cidades inteiras, como Amatrice. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos