Ryanair apresenta plano de investimentos na Itália para 2017

ROMA, 14 DEZ (ANSA) - Por Alfonso Abagnale. Nesta terça-feira, dia 13, os CEO das companhias áreas italiana Alitalia, Cramer Ball, e da irlandesa Ryanair, Michael O'Leary, se encontraram discretamente em um hotel de Roma, poucas horas antes de O'Leary ter participado de uma coletiva de imprensa na cidade. Na coletiva, foi apresentado o plano de investimentos da companhia na Itália para o próximo ano, que prevê a criação de 3 mil novos postos de trabalho e a abertura de 61 novas rotas. No entanto, o que mais se falou sobre a Ryanair nesta terça, foi do encontro entre os dois CEOs, que deveria ter ficado em segredo, mas que acabou sendo descoberto quando Ball foi visto saindo do hotel no qual O'Leary estava e entrando em um carro sem deixar nenhuma declaração. "Não cheguei a ver Cramer Ball nesta manhã", por que "se soubesse que ele estava aqui, eu o teria encontrado", "foi uma coincidência", afirmou o CEO da companhia aérea irlandesa durante a coletiva de imprensa, o que acabou sendo "desmentido" por fontes da empresa italiana. De acordo com elas, os dois teriam falado de uma futura colaboração entre as duas companhias, considerando que a Alitalia continua a perder mais de meio milhão de euros por dia.   

Na coletiva, O'Leary "estendeu a mão" para a Alitalia propondo uma colaboração, mas excluindo um investimento direto. "Não é a nossa intenção investir na Alitalia, em geral, não está entre os nossos interesses investir em companhias e, depois, é possível ter problemas anti-trust a nível europeu", disse o CEO.   

"Mas oferecemos a Alitalia uma colaboração [nos aeroportos romanos de] Fiumicino e de Malpensa para reduzir os custos nas rotas domésticas e de conexão intercontinental", afirmou o irlandês que também disse que a "Alitalia está considerando essa oferta de colaboração". Aliás, de acordo com a companhia de Dublim, ela colocará à disposição a sua rede de voos de curta duração para transportar os passageiros a outros voos de longa duração da Alitalia que partem de Roma e de Milão. "Sabemos que ao momento a Alitalia tem outros problemas para resolver", mas "nós estamos abertos e disponíveis sobre o que poderemos fazer juntos", disse O'Leary. Sobre uma eventual colaboração com a Alitalia, o empresário falou também com o ministro dos Transportes, Graziano Delrio.   

"Mostramos aquela que é a nossa vontade de cooperar e de ajudar a Alitalia e o ministro se demostrou muito contente na nossa posição. Ele também fará seu melhor como facilitador se a Alitalia aceitar a nossa proposta", disse o CEO da Ryanair.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos