Juiz conclui investigação sobre suposta fraude de Kirchner

SÃO PAULO, 15 DEZ (ANSA) - O juiz argentino Claudio Bonadio deu um fim nesta quarta-feira (14) à investigação contra a ex-presidente do país Cristina Kirchner pela sua suposta fraude ao Estado ao vender contratos futuros de dólar pelo Banco Central, que rendeu um prejuízo milionário para o governo de seu sucessor, Maurizio Macri.   

De acordo com a agência de notícias argentina "Télam", Bonadio passou as investigações, que também incluem vários políticos do governo da ex-mandatária, como o ex-ministro da Economia Axel Kicillof e o ex-presidente do Banco Central Alejandro Vanoli, para o promotor Eduardo Traiano que decidirá se o caso deverá ou não passar para o debate oral e público.   

Kirchner responde por suposta fraude em operações de venda do dólar futuro a um preço artificialmente baixo, realizadas pelo Banco Central argentino em 2015, pouco antes do final de seu mandato.   

Na época, havia uma grande diferença entre o câmbio oficial do peso diante do dólar e seu preço do mercado negro. Segundo Bonadio, vender os dólares a um preço abaixo do mercado custou bilhões de dólares para os cofres argentinos.   

A ex-presidente ainda está envolvida em uma investigação por suposta lavagem de dinheiro e muitos a acusam de enriquecimento ilícito enquanto esteve no seu cargo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos