Papa lamenta morte de dom Arns e o chama de pastor corajoso

CIDADE DO VATICANO, 15 DEZ (ANSA) - O papa Francisco expressou nesta quinta-feira, dia 15, as suas condolências ao falecimento do cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, Arcebispo Emérito da Arquidiocese de São Paulo, que aconteceu nesta quarta-feira (14). Em um telegrama enviado ao cardeal-arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer, o Pontífice lamentou a morte de Arns e definiu o religioso brasileiro como um "pastor corajoso que no seu ministério eclesiástico se revelou uma autêntica testemunha do Evangelho em meio ao seu povo", mostrando-lhe o "caminho da verdade na caridade e no serviço à comunidade na constante atenção aos mais desavantajados". Na mensagem, que foi lida durante o velório do cardeal nesta quinta na Catedral Metropolitana de São Paulo, na região central da Sé, Francisco ainda deu "graças ao Senhor por ter dado à Igreja tão generoso pastor", pediu para que "Deus acolha na sua felicidade eterna este servo bom e fiel" e ainda mandou uma "confortadora benção apostólica" para os fiéis, amigos e familiares de Arns que "choram" a sua morte.   

O Arcebispo emérito estava internado no Hospital Santa Catarina, em São Paulo, desde o dia 28 de novembro devido a uma broncopneumonia. Nesta semana, o religioso havia sofrido uma piora por problemas na função renal e estava na UTI. O velório de Arns teve início às 20h desta quarta-feira e acontecerá até às 15h desta sexta-feira (16), quando o corpo do cardeal será sepultado na cripta da Catedral da Sé, em cerimônia que será realizada por dom Odilo Scherer. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos