Criança é suspeita de tentar explodir mercado na Alemanha

BERLIM, 16 DEZ (ANSA) - O Ministério Público alemão anunciou nesta sexta-feira (16) a abertura de uma investigação sobre a tentativa de ataque a um mercado em Ludwigshafen, no oeste da Alemanha, supostamente, causado por uma criança de 12 anos no último dia 26 de novembro.   

De acordo com a revista "Focus", o menino alemão de origem iraquiana, conhecido como "altamente radicalizado", provavelmente foi "instigado ou conduzido" por "um militante do Estado Islâmico desconhecido", escreveu a publicação citando autoridades locais.   

A criança teria tentado explodir um mercado, que comercializa artigos natalinos, com uma bomba caseira fabricada por ela.   

Porém, o artefato não explodiu por um defeito no pavio.   

"É uma história que nos faz estremecer", disse Steffen Seibert, porta-voz do Governo, que se limitou a falar sobre o crime, considerado um ataque violento e grave contra a segurança do Estado.   

Segundo a revista, citando fontes das forças de segurança, o menor, com a autorização de seus pais, foi entregue aos serviços sociais. No ano passado, o garoto queria viajar para a Síria para se juntar ao grupo jihadista, mas foi preso. "Por razões táticas de investigação, não podemos fornecer mais detalhes", afirmou Stefan Biehl, porta-voz adjunto. A bomba utilizada, que estava escondida em uma mochila, foi encontrada no dia 5 de dezembro embaixo de um arbusto junto à Prefeitura da cidade e explodida pela polícia. "O esquadrão antibombas fez explodir uma parte da bomba", concluiu o jornal.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos