Na Itália, castelos e museus recebem mercados de Natal

AOSTA, 16 DEZ (ANSA) - Segundo a tradição italiana, os últimos meses do ano são a época para os mercados natalinos se instalarem nas cidades do país. As feirinhas de Natal acontecem em praticamente todos os municípios da Itália, por menores que sejam, vendendo artesanatos, presentes e produtos gastronômicos regionais típicos da estação.   


No entanto, esses mercadinhos ainda podem ter um charme a mais, já que diversos locais históricos, como museus, castelos e palácios, cedem espaço para as banquinhas comercializarem seus produtos. No coração de Aosta, no extremo norte do país, o mercadinho "Marché Vert Noel" se instala na área arqueológica do Teatro Romano. Como uma pequena vila medieval, os comércios desfrutam do visual de um bosque de pinheiros cobertos de neve. As barraquinhas vendem artesanatos e decorações natalinas do dia 26 de novembro a 8 de janeiro, das 10h às 20h.   


Na região da Lombardia, o palácio Vertemate Franchi, na cidade de Piuro, abre seus espetaculares salões para as banquinhas natalinas. A mansão renascentista, que possui ricos afrescos e um típico jardim à italiana com pomar e vinhedo, abriga também workshops gratuitos para crianças. O mercado "Green Christmas", de Milão, só acontece nos dias 17 e 18 de dezembro, dentro do Museu da Fonderia Napoleonica, e vale a pena ser visitado pos amantes de um estilo de vida ecológico.   


Além de artesanatos, as banquinhas vendem produtos enogastronômicos orgânicos e naturais. O evento sustentável, que já é tradicional na cidade, também tem debates, conferências e workshops sobre o tema.   


Já na região de Trentino-Alto Ádige, o mercado de Salorno chama atenção por ocorrer em um lugar bastante inusitado: no castelo de Haderburg. Até o dia 31 de dezembro, a fortaleza do século 13 situada em cima de uma rocha abriga os típicos comércios natalinos. Para chegar até lá, é necessária uma caminhada íngreme de quase um quilômetro, mas vale o esforço, já que a vista romântica e sugestiva do castelo fica ainda mais mágica com as luzes natalinas.   


A feira de Santa Luzia, sob o pórtico da basílica de Santa Maria dos Servos, é o evento mais tradicional de Bolonha, mais até que a festa de Ano Novo, e acontece até 26 de dezembro, das 9h30 às 20h. Gorros, luvas, panelas, bolsas e todo tipo de produtos artesanais são vendidos na feirinha, que tem um alto valor histórico e cultural. A basílica gótica, concluída em 1346, ainda tem um presépio antigo feito com estatuetas do século 19.   


Por um mês, entre 6 de dezembro e 6 de janeiro, é possível passear e fazer compras natalinas no sugestivo mercadinho instalado na histórica fortaleza medieval de "Rocca Paolina", na região da Úmbria. Além dos presentes à venda, laboratórios de artesanatos ensinam os segredos da arte regional para adultos e crianças. Já no sul do país, acontece a sétima edição do mercado de Natal "Cadeaux al Castello", nos arredores do bosque de Limatola, na região da Campânia. O castelo, aberto até a meia-noite todos os dias, abriga comerciantes dentro de suas salas rebuscadas. A visita cultural é ainda mais charmosa no fim do ano, quando velas, presépios e antigas armaduras criam uma atmosfera medieval. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos