Taxa de natalidade no Japão é a menor desde 1899

TÓQUIO, 22 DEZ (ANSA) - Pela primeira vez desde 1899, o número de recém-nascidos no Japão em 2016 ficou abaixo de um milhão. De acordo com o Ministério da Saúde, a análise, que foi realizada a partir de dados demográficos do país, prevê o nascimento de apenas 981 mil crianças neste ano. Segundo o governo, na década de 1970, o número de recém-nascidos no país ultrapassou os dois milhões por ano enquanto que, a partir de 1984, caiu para 1,5 milhão. No entanto, em 2005, o número caiu ainda mais, chegando a 1,1 milhão e atingiu um nível recorde com média de 1,26 filhos por mulher. De acordo com o estudo, desde 1975 a taxa de natalidade japonesa está abaixo dos dois filhos.   

Entre a causas do fenômeno está o aumento de japonesas entre 20 e 30 anos que decidem não ter filhos para se dedicar à profissão. A última previsão não é uma boa notícia para o governo do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que se propôs a aumentar a taxa durante o seu mandato, porém não conseguiu. Em 2015, o número de mortos superou o de nascimentos, o que resultou em uma redução da população. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos