Ao lado de Obama, premier japonês discursa em Pearl Harbor

NOVA YORK, 27 DEZ (ANSA) - O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fizeram uma histórica visita juntos a Pearl Harbor nos eventos que lembram os 75 anos do ataque de tropas japonesas à base naval.   

"Não devemos jamais repetir os horrores da guerra. Esse é o nosso empenho. O mundo precisa de tolerância e do poder de reconciliação", disse Abe sob aplausos. O premier ainda ofereceu suas condolências "sinceras e infinitas" para aqueles que perderam suas vidas no ataque.   

Seguindo a mesma linha, Obama ressaltou que, após o conflito, as relações dos dois países tiveram "grande impulso" e "estão mais fortes do que nunca" porque os japoneses "escolheram a amizade, escolheram a paz". "Feridas de guerra podem ceder espaço para a estrada da amizade", disse ainda.   

O mandatário norte-americano, que deixa o cargo no dia 19 de janeiro, ainda fez um apelo e destacou que "não devemos demonizar quem é diferente". Sob muitos aplausos, Obama disse que a base naval é "um lugar sagrado" para todos.   

Essa é a primeira vez desde 1951 que um líder do governo do Japão visita Pearl Harbor e a viagem ocorre há sete meses da visita de Obama à cidade de Hiroshima, alvo de uma bomba atômica dos norte-americanos.   

O ataque surpresa à base naval de Pearl Harbor acelerou o processo de entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. Na ação, mais de 2,4 mil militares e funcionários do local perderam a vida. Grande parte deles, estava no navio USS Arizona que agora, afundado, é um memorial pelas vítimas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos