Bispo fecha igreja italiana que faria missa a mafioso

BARI, 27 DEZ (ANSA) - Uma igreja da Itália foi fechada nesta terça-feira (27) por precaução e segurança pública, em um caso que gerou polêmica no país. A igreja de Grumo Appula, em Bari, celebraria uma missa em homenagem a um mafioso, Rocco Sollecito.   

A polêmica começou quando o padre Dom Michele Delle Foglie convidou os fiéis para a missa do mafioso, que tinha sido marcada para às 6h locais de hoje (3h no horário de Brasília), com autorização da polícia local. O mafioso morreu no Canadá em maio e sua missa deveria ocorrer de maneira privada. Mas o arcebispo de Bari, monsenhor Francesco Cacucci, vetou a celebração após o padre fazer o convite público aos fiéis. A igreja ficou fechada das 6h às 7h e depois reabriu para missas e orações rotineiras, mas o sacerdote se enfureceu com a proibição imposta pelo bispo. "Estou pensando em apelar ao papa Francisco para que ele me receba como um filho em sua dor. As missas não são celebradas em honra aos defuntos, mas sim, em sufrágio a eles. Quanto mais pecador, mais se pede a misericórdia de Deus", disse o padre italiano. O prefeito da cidade de Grumo, Michele D'Atri, apoiou a decisão do bispo. "Acho que Dom Michele Delle Foglie tem um perfil incompatível com o território", acusou o prefeito, dizendo que o sacedorte "dividiu a comunidade civil e religiosa da cidade".   

"Ele usa o púlpito para berrar com quem se opõe às suas posições", ressaltou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos