Cuba proíbe nome de Fidel Castro em espaços públicos

HAVANA, 28 DEZ (ANSA) - O parlamento cubano aprovou nesta terça-feira (27) uma lei que proíbe o uso do nome do ex- presidente Fidel Castro em espaços públicos no país.   

Adotada por unanimidade, a legislação proíbe a homenagem "para denominar instituições, praças, parques, avenidas, ruas e outros locais públicos, assim como qualquer tipo de condecoração, reconhecimento ou título honorífico".   

Na última sessão deste ano da Assembleia Nacional de Cuba, liderada pelo atual presidente, Raúl Castro, os mais de 600 deputados aprovaram a última vontade do líder da Revolução cubana.   

A legislação também proíbe o uso da figura de Fidel "para erigir monumentos, bustos, estátuas, faixas comemorativas e outras formas de homenagem" em locais públicos da ilha, de acordo com a imprensa cubana.   

Além disso, o nome de Fidel, falecido em 25 de novembro aos 90 anos, está proibido para ser usado como "marca e outros signos distintivos, nome de domínio e desenhos com finalidades comerciais ou publicitárias".   

O desejo de Fidel foi divulgado pelo seu irmão, Raul Castro, hora antes de seu sepultamento. "Ele rejeitava qualquer manifestação de culto à personalidade e foi consequente com esta posição até nas últimas horas de sua vida".   

A nova lei apenas permite que o nome do ex-presidente cubano seja utilizado para denominar instituição de estudos sobre sua "trajetória na história" de Cuba. As sanções para quem violar a lei não foram informadas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos