Venezuela é 2º país mais violento do mundo, aponta ONG

Em Caracas

  • Carlos Garcia Rawlins/Reuters

    Um ativista antigoverno coloca velas em frente a lápides simbólicas com fotos de vítimas da violência

    Um ativista antigoverno coloca velas em frente a lápides simbólicas com fotos de vítimas da violência

A Venezuela contabilizou 28.479 assassinatos em 2016, uma taxa de 91,8 homicídios a cada 100 mil habitantes, e continuou a ser o segundo país mais violento do mundo, informou nesta quarta-feira, dia 28, o Observatório Venezuelano da Violência (OVV), ONG local.   

"Nossas projeções para 2016 são de 28.479 mortes violentas e uma taxa de 91,8 mortes a cada 100 mil habitantes", afirmou o presidente da organização, León Briceño, em uma coletiva de imprensa em Caracas.   

De acordo com a OVV, com essa taxa de mortes, a "Venezuela continua se posicionando como o segundo país mais violento", ficando atrás apenas de El Salvador e na frente de Honduras, que contam com 103 e 59 mortes a cada 100 mil habitantes respectivamente.   

Além disso, a ONG também afirmou que Aragua (138 mortes), Miranda (136) e Distrito Capital (134) são as áreas onde se registra um maior índice de violência, que os homicídios foram 18.230 neste ano e que a repressão policial foi responsável por 5.281 mortes.   

"Esta violência com a qual convivemos hoje não é uma maldição irreversível que caiu do céu ou do inferno para nós, ela é resultado das políticas públicas equivocadas", disse Briceño.   

Em 2015, de acordo com as cifras da OVV, a Venezuela encerrou o ano com 27.875 assassinatos, uma taxa de 90 mortes violentas a cada 100 mil habitantes. Esses números são bem distintos dos divulgados pelo Parlamento venezuelano, que afirmou que em 2015 foram contabilizadas 17.778 assassinatos e 58,1 homicídios a cada 100 mil habitantes. 


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos