Trump indica advogado de Wall Street para 'CVM' dos EUA

WASHINGTON, 04 JAN (ANSA) - Alçado à Casa Branca com um discurso anti-establishment, o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, indicará um advogado ligado a Wall Street para cuidar do mercado financeiro no país.   

Nesta quarta-feira (4), o porta-voz do republicano, Sean Spicer, disse que Jay Clayton, que teve como clientes os bancos Goldman Sachs e Barclays, chefiará a Securities and Exchange Commission (SEC), espécie de Comissão de Valores Mobiliários (CVM) dos EUA.   

Com isso, o responsável pelo órgão de vigilância sobre Wall Street terá profundas ligações com algumas das principais instituições financeiras norte-americanas.   

Uma das promessas de Trump é desmantelar a reforma de Wall Street aprovada no governo de Barack Obama, que reforçou a regulação do setor e criou mecanismos para impedir o resgate de bancos com dinheiro público. "Jay Clayton é um especialista muito talentoso em diversos aspectos da legislação financeira e regulatória e vai garantir que nossos bancos possam prosperar e criar empregos, ao mesmo tempo em que sigam as regras", disse o presidente eleito por meio de uma nota.   

Segundo ele, é preciso refazer muitas regulações que "sufocaram" os investimentos nos Estados Unidos. Clayton não é o primeiro egresso de Wall Street indicado por Trump para compor sua equipe. O republicano já escolheu Steven Mnuchin, ex-Goldman Sachs, como secretário de Tesouro, e o investidor Wilbur Ross para a pasta de Comércio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos