Papa pede que italianos ajudem pessoas que vivem nas ruas

CIDADE DO VATICANO E ROMA, 8 JAN (ANSA) - Durante o Angelus deste domingo (7), o papa Francisco pediu que as pessoas ajudem os moradores de rua e as pessoas mais necessitadas a enfrentar a intensa onda de frio que atinge a Itália.   

"Nestes dias de tanto frio penso e convido a todos a pensar nas pessoas que vivem pelas ruas, atingidas pelo frio e tantas vezes pela indiferença. Infelizmente, algumas não conseguiram. Mas, vamos rezar por eles e pedimos ao Senhor para esquentar os corações para poder ajudá-los", disse aos fiéis.   

A referência do Pontífice tem a ver com o fato de quatro pessoas terem morrido de hipotermia desde a sexta-feira (6), sendo que três vítimas eram moradores de rua.   

Por sua parte, Jorge Mario Bergoglio ordenou que os dormitórios para os moradores de rua do Vaticano ficassem abertos 24 horas ao dia e que, para aqueles que não quisessem ir ao local, fossem distribuídos sacos de dormir que aguentam até -20ºC de temperatura.   

Além disso, a Esmolaria do Vaticano está colocando à disposição seus carros para que os sem teto durmam neles durante a noite e reforçou as atividades que distribuem comida para os moradores de rua durante a madrugada.   

Neste domingo, as fortes nevascas perderam intensidade, mas o frio glacial continua. De norte a sul, os termômetros estão negativas: -12ºC em Belluno, -9ºC em Údine, -10ºC em Áquila, -7ºC em Florença e -6ºC em Pescara. Já em Nápoles, no sul do país, a temperatura atingiu -6º C, sendo a menor em mais de 60 anos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos