Cerca de 4 meses antes de morrer, Bauman se reuniu com Papa

ROMA, 9 JAN (ANSA) - O filósofo e sociólogo polonês Zygmunt Bauman, que faleceu nesta segunda-feira (9), participou do evento inter-religioso para a paz em Assis, em setembro do ano passado, e usou conselhos do papa Francisco para dar suas sugestões para o "caminho da paz".   


Ele se sentou à mesa do almoço com o Pontífice, no chamado "almoço da paz". Após o evento, Bauman destacou a necessidade do "diálogo" na sociedade mundial atual.   


"Uma cultura de diálogo [...], a igual distribuição dos frutos da terra e do trabalho [...]. O papa Francisco disse que este diálogo deve estar ao centro da educação de nossas escolas para dar instrumentos para resolver os conflitos de maneira diferente da qual estamos habituados a fazer", ressaltou aos presentes.   


O encontro inter-religioso de Assis de 2015 lembrava os 30 anos do primeiro evento do tipo com a participação de um líder da Igreja Católica. O então papa João Paulo II foi muito criticado por alas conservadoras da instituição por dar espaço às crenças que não são cristãs no debate.   


No ano passado, ressaltando a importância do ecumenismo de seu Pontificado, Jorge Mario Bergoglio também participou de um dia inteiro de debates com mais de 400 representantes de diversas crenças religiosas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos