Itália registra recorde de transplantes de órgãos em 2016

ROMA, 10 JAN (ANSA) - A Itália registrou no ano de 2016 o maior número de doações e transplantes de órgãos de sua história, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira (10) pelo Ministério da Saúde do país europeu.   

Segundo o governo, foram contabilizados no ano passado 1.596 doadores na península, dos quais 1.303 estavam mortos - foi a primeira vez que esse número superou os 1,3 mil. Também houve 273 doações de rim e 20 de fígado feitas por pacientes vivos.   

Além disso, a quantidade de transplantados em um ano chegou a 3.736, um aumento de 400 operações em relação a 2015.   

"Registramos diversas doações após a confirmação de mortes com critérios cardiovasculares, uma modalidade que pode desenvolver ainda mais os transplantes na Itália, como já está acontecendo nas principais nações europeias", diz o relatório do Ministério da Saúde.   

O documento aponta a Toscana como a região mais "generosa" e que no norte o índice de doações per capita é maior que no sul, onde há mais resistência. Em 2016, a Itália também viu a primeira diminuição na lista de espera por rins e pulmões. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos