Morte de ex-premier de Israel Ariel Sharon completa 1 ano

SÃO PAULO, 11 JAN (ANSA) - A morte de um dos políticos mais admirados de Israel, o ex-primeiro-ministro Ariel Sharon, completa 1 ano nesta quarta-feira (11).   

Sharon faleceu, aos 85 anos, no dia 11 de janeiro de 2016. O ex-premier estava em condição vegetativa desde o derrame que sofreu em 4 de janeiro de 2006, quando ainda comandava o governo.   

Nascido em fevereiro de 1928 em um vilarejo hebraico situado em uma Palestina ainda sob mandato britânico, Sharon foi desde a juventude um personagem chave no Estado de Israel.   

Ao longo de sua carreira, ele foi muito admirado pelos seus conterrâneos, temido pelos dirigentes do país e até odiado pela imprensa local, mas jamais subestimado. Durante sua velhice foi considerado "pai da pátria".   

Militar tático e estratégico, Sharon construiu uma carreira brilhante por conta dessas qualidades, e se destacou nas guerras do Sinai, dos Seis Dias e de Yom Kipur. Na política, era líder da direita, e se tornou primeiro-ministro de Israel em 2001, sendo reeleito em 2003.   

Sharon surpreendeu quando, em meados de 2005, ordenou a retirada unilateral das forças israelenses e de colonos da Faixa de Gaza, encerrando um período de 38 anos de controle militar no território.   

Após essa reviravolta, Sharon deixou o seu partido, o linha-dura Likud, e fundou o Kadima, legenda mais inclinada ao centro. Ao mesmo tempo, planejava novas retiradas israelenses da Cisjordânia.   

No entanto, após sofrer o derrame, Sharon foi substituído por seu vice, Ehud Olmert. Representantes do movimento palestino Hamas disseram, à época, que a doença era um "sinal de Alá".   

Sharon foi casado duas vezes e teve três filhos. Seu primeiro casamento, com Margalit, de origem romena, aconteceu em 1953.   

Ela morreu em 1962 em um acidente de carro. Em 1967, o único filho dos dois, Gur, morreu em um acidente com uma arma.   

No ano seguinte, ele se casou com Lily, irmã de Margalit. Os dois tiveram dois filhos - Gilad e Omri. Lily morreu em 2000 em decorrência de um câncer de pulmão.   

Um dos filhos de Sharon, Omri, seguiu os passos do pai na política e já foi membro do Parlamento Israelense. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos