Policial que ajudava brasileiros a obter cidadania é preso

LODI, 12 JAN (ANSA) - Um policial foi preso nesta quinta-feira (12) em Lodi, no norte da Itália, por facilitar a concessão de certificados de residência a cidadãos estrangeiros, principalmente brasileiros em busca da dupla nacionalidade.   

O oficial, identificado como Sergio Broscritto, teria atestado falsas moradias ao preço de 200 a 250 euros cada uma. Ele teria contato com uma agência de Massalengo, a 40 km de Milão, especializada em obter certificados de residência, etapa crucial para quem deseja reconhecer cidadania na Itália.   

Acusado de corrupção, o policial foi levado a uma penitenciária da região, onde aguardará julgamento. Sua prisão ocorreu no âmbito de uma operação da Guarda de Finanças de Lodi contra o tráfico de drogas, já que Broscritto também teria livrado duas famílias de criminosos de algumas multas.   

Segundo o jornal "Corriere della Sera", o policial era "ponto de referência" para brasileiros que queriam obter a cidadania italiana rapidamente. Pelo processo inteiro de reconhecimento da nacionalidade, os interessados pagavam até 6 mil euros à agência de Massalengo.   

Apenas no segundo semestre de 2016, Broscritto teria facilitado a certificação de 280 residências fictícias. Outras quatro pessoas, funcionárias dos departamentos de anágrafe das cidades de Massalengo, Tavazzano con Villavesco, Zelo Buon Persico e San Donato Milanese, também estão sendo investigadas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos