Em Dia Mundial dos Refugiados, Papa pede proteção a crianças

ROMA, 15 JAN (ANSA) - O papa Francisco pediu proteção às crianças imigrantes, em uma mensagem para celebrar hoje (17) o "Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados", que nesta edição leva o tema de é "Imigrantes menores, vulneráveis e sem voz".   

"Estes nossos pequenos irmãos, principalmente os desacompanhados, são expostos a tantos perigos. E digo a vocês, eles são tantos, tantos", afirmou o líder da Igreja Católica durante a celebração do Ângelus, no Vaticano. "É preciso adotar cada medida para garantir aos menores a proteção e defesa, assim como a integridade deles", pediu. Em uma carta endereçada ao Papa, um grupo de jovens imigrantes contou esperar que o apelo de Francisco incentive as pessoas a ajudarem na crise imigratória. "Temos esperança de que as coisas possam mudar", disseram na carta.   

"O número de imigrantes menores e vulneráveis está crescendo, assim como o número de crianças que chegam à Itália sem os pais.   

Trata-se de uma realidade que questiona a consciência de qualquer pessoa e de toda a sociedade", afirmou, por sua vez, o presidente da Itália, Sergio Mattarella, também comentando a crise. Segundo a ONG Save The Children, somente no ano passado, 25,8 mil menores de idade chegaram à Itália sozinhos em travessias marítimas, mais que o dobro que em 2015, quando o número ficou em 12,6 mil. De acordo com dados apresentados pelo cardeal Peter Turkson, presidente do Conselho Justiça e Paz, mais de 400 crianças morreram no mar em travessias desde 2015. "Lembramos o caso do pequeno Aylan, em setembro de 2015. Desde então, mais de 400 crianças morreram", informou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos