Em meio a resgates, Itália vive temor de novas avalanches

ANCONA E ÁQUILA, 21 JAN (ANSA) - Enquanto o Corpo de Bombeiros ainda luta para resgatar as pessoas soterradas pela avalanche que destruiu o hotel Rigopiano, a Itália está em estado de alerta para a possibilidade de novos deslizamentos de neve.   

A região de Abruzzo elevou para quatro o risco de avalanche na cordilheira dos Apeninos, mesma zona onde fica o Rigopiano, sendo que o máximo é cinco. Esse patamar já havia sido registrado no início da semana, antes da tragédia que matou ao menos cinco pessoas e deixou 23 desaparecidas no hotel.   

"A onda de mau tempo que atingiu Abruzzo provocou o acúmulo de neve fresca, o que causa um aumento da instabilidade nas encostas", diz um comunicado da Proteção Civil, que também alertou para a possibilidade de avalanches na região vizinha de Marcas.   

Na manhã deste sábado (21), as autoridades tiveram de evacuar o distrito de Pozza, na cidade de Acquasanta Terme, já atingida pelos terremotos dos últimos meses no centro da Itália. No local, a camada de neve supera os dois metros.   

Na quarta-feira (18), o país voltou a ser sacudido por uma série de fortes tremores que, aliada a uma intensa onda de frio, deixou diversos vilarejos isolados. Além disso, os tremores podem ter provocado a avalanche que encobriu o hotel Rigopiano.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos