Bernie Ecclestone anuncia saída da F1: 'Fui deposto'

LONDRES, 23 JAN (ANSA) - O britânico Bernie Ecclestone anunciou nesta segunda-feira (23) que, após quase 40 anos, deixou o comando da Fórmula 1, principal categoria do automobilismo mundial.   


Em entrevista à revista alemã "Auto Motor und Sport", o dirigente disse que foi "deposto" pelo grupo norte-americano Liberty Media, que recentemente teve o aval da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para concretizar a compra da F1.   


"Fui deposto hoje. É oficial, não estou mais à frente da empresa", declarou Ecclestone, acrescentando que será substituído por Chase Carey, presidente do Liberty Media. "Minha nova posição é de presidente honorário, ainda que não saiba o que isso signifique", ironizou.   


A notícia marca o fim de uma era na Fórmula 1, que virou um fenômeno comercial e de audiência nas mãos de Ecclestone, um ex-piloto e ex-chefe de equipe que alcançou o verdadeiro sucesso no comando da categoria.   


Contudo, nos últimos anos ele tem sido criticado por seu estilo centralizador e por não modernizar a F1. Além disso, Ecclestone foi responsável por levar a categoria para países sem tradição no esporte e onde os direitos humanos não são respeitados.   


Há rumores de que o também britânico Ross Brawn possa ser designado para chefiar o lado esportivo da categoria. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos