Deputado italiano pega 11 anos de prisão por corrupção

MESSINA, 23 JAN (ANSA) - O deputado italiano Francantonio Genovese, membro do partido do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, foi condenado nesta segunda-feira (23) a 11 anos de prisão por uso ilegal de dinheiro público destinado ao financiamento de cursos de formação profissional.   

Outras 19 pessoas também foram sentenciadas, incluindo a esposa do parlamentar, Chiara Schirò (três anos e três meses), sua cunhada, Elena Schirò (seis anos e três meses), e o marido desta última, Franco Rinaldi (dois anos e meio).   

Os investigados, graças a notas frias, aluguéis inflados e ao arrendamento de equipamentos usados nos locais onde aconteciam os cursos, teriam conseguido financiamentos adicionais da Região da Sicília.   

Os custos teriam sido inflados em até 600%, em um esquema que, segundo o Tribunal de Messina, de primeira instância, era chefiado por Genovese, que colocava pessoas de confiança em entidades responsáveis por ações de qualificação profissional na região.   

Filho de senador, o deputado de 48 anos pertencia ao centro esquerdista Partido Democrático (PD), do premier Paolo Gentiloni, mas em 2015 se transferiu para o conservador Força Itália (FI), de Berlusconi. Ele chegou a ser um dos parlamentares mais votados da Sicília e também foi prefeito de Messina (2005-2007). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos