Em encontro com montadoras, Trump promete aliviar regras

NOVA YORK, 24 JAN (ANSA) - Em encontro na Casa Branca com três das principais montadoras do planeta, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu nesta terça-feira (24) reduzir os impostos para incentivar investimentos da indústria automotiva no país.   

A reunião contou com a presença dos CEOs da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Sergio Marchionne, da Ford, Mark Fields, e da General Motors, Mary Barra. As duas primeiras anunciaram recentemente que destinarão mais recursos para suas fábricas nos EUA, enquanto a terceira foi pressionada publicamente pelo republicano a fazer o mesmo.   

"Os Estados Unidos precisam de um forte impulso para a construção de fábricas no país. Queremos trazer de volta a indústria manufatureira e postos de trabalho de longo prazo", declarou Trump, que garantiu que tornará "mais fácil" a realização de negócios em solo norte-americano.   

Segundo o presidente, isso será feito por meio da redução de impostos e da regulamentação. O mandatário republicano também se declarou um "ambientalista", mas acrescentou que as normas ecológicas estão "fora de controle". "Eu sou amplamente ambientalista, mas as regras atuais não são boas, em alguns casos são absolutamente tolas", ressaltou, sem dar exemplos.   

Na visão de Trump, o excesso de amarras ambientais freia o desenvolvimento da indústria automotiva e da própria economia norte-americana.   

No início de janeiro, o presidente havia ameaçado aumentar os impostos sobre carros produzidos pela GM no México. Poucas horas depois, a Ford anunciou o cancelamento da construção de uma fábrica de US$ 1,6 bilhão na nação latina para aplicar US$ 700 milhões na ampliação de uma unidade nos EUA.   

De acordo com a imprensa norte-americana, a General Motors estuda agora realizar um investimento de US$ 1 bilhão em plantas situadas nos Estados Unidos. O valor é o mesmo que a FCA pretende alocar em Michigan e Ohio, criando cerca de 2 mil postos de trabalho.   

Recentemente, o republicano agradeceu às duas empresas em seu perfil no Twitter. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos