Itália candidatará zona do Prosecco a Patrimônio da Unesco

ROMA, 25 JAN (ANSA) - O ministro de Políticas Agrícolas da Itália, Maurizio Martina, assinou nesta quarta-feira (25) o dossiê de candidatura das colinas produtoras de Prosecco, um dos espumantes mais famosos do país, a Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).   


A área de origem da bebida fica na região do Vêneto, no nordeste da Itália, mais especificamente entre as cidades de Conegliano e Valdobbiadene. O documento será examinado nesta quinta (26) pela Comissão Nacional Italiana para a Unesco, a quem cabe o papel de formalizar a candidatura.   


O objetivo é tornar a zona produtora de Prosecco um Patrimônio Mundial até 2018, concluindo um processo iniciado em 2009.   


"Apoiamos essa candidatura porque expressa com força a capacidade do Prosecco de valorizar um território agrícola e promover a Itália no mundo", disse Martina.   


Atualmente, a Itália é o país com o maior número de Patrimônios Mundiais tombados pela Unesco, uma lista que inclui os centros históricos de Roma, Florença, Nápoles e Siena, a Lagoa de Veneza, a Costa Amalfitana, a cidade de Verona e o Monte Etna, entre outros. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos