Jovem brasileira se suicida na Itália após suposto racismo

SÃO PAULO, 26 JAN (ANSA) - Uma adolescente de 13 anos nascida no Brasil se suicidou na cidade de Campagna, no sul da Itália, ao se atirar da janela da casa onde morava com os pais adotivos.   

O caso ocorreu na noite de 13 de janeiro, quando a jovem pulou de uma altura de cinco metros. Ela chegou a ser conduzida a um hospital, mas faleceu duas horas depois por conta das lesões sofridas na queda.   

Ainda não se sabe o que teria motivado o suicídio, mas, segundo o jornal "Il Mattino", a menina era alvo de gozação e racismo na escola e nas ruas por causa da cor morena de sua pele. Nascida no Brasil, ela havia sido adotada por um casal de comerciantes de Campagna quando estava com sete anos.   

A adolescente tinha um irmão de 15 e uma irmã de nove, ambos também adotados. Ela era acompanhada por uma psicóloga da cidade vizinha de Eboli desde que os pais perceberam que a filha se automutilava.   

Os carabineiros descobriram uma espécie de diário no quarto da garota, onde ela escrevia sobre as dificuldades que enfrentava.   

Além disso, os investigadores apuram se a demora na realização do socorro contribuiu para a morte - a ambulância levou cerca de 45 minutos para chegar ao local.   

O nome da vítima e de seus pais não foram divulgados. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos