Italiana é impedida de amamentar e gera revolta de ministra

TURIM, 28 JAN (ANSA) - Um mulher foi impedida de amamentar em público enquanto aguardava atendimento em uma agência dos correios em Biella, na região de Piemonte, na Itália, e a atitude gerou revolta na ministra da Administração Pública (PA), Marianna Madia.   

"Em nenhum lugar pode ser proibido o aleitamento. Rápida diretiva para todas as PA", escreveu a ministra compartilhando a matéria com o caso.   

A mãe da criança, que não foi identificada, contou a história ao portal "News Biella" nesta sexta-feira (27).   

"Entrei, esperava a minha vez e enquanto estou lá, meu filho acordou e começou a chorar. Então queria alimentá-lo, mas ele se sujou e pedi para indicarem um banheiro", conta a mulher, revelando a resposta da atendente.   

"'Aqui não é um bar e não pode fazer isso em meio aos clientes'. Como eu estava visivelmente chocada e não parava de insistir , ela me convidou a se esconder atrás de um cartaz. Ela me dizia que era proibido eu amamentar, mas quando pedi que me mostrasse a lei, ela não apareceu mais", relatou a mulher.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos