Negociação entre Luxottica e Óticas Carol durou 1 ano

SÃO PAULO, 30 JAN (ANSA) - A venda da rede de franquias Óticas Carol para o grupo italiano Luxottica nesta segunda-feira (30) demorou cerca de um ano para ser finalizada, informou o CEO da empresa brasileira, Ronaldo Pereira à ANSA.   

"A negociação vem sendo trabalhada há um ano porque há uma série de detalhes que foram sendo resolvidos. Ela traz a premissa de uma musculatura mais forte para a Óticas Carol, que vem crescendo na casa de dois dígitos, e esperamos que esse resultado seja obtido também em 2017", disse Pereira em entrevista à ANSA.   

Mais cedo, em nota conjunta, os dois grupos anunciaram a venda de 100% da Óticas Carol para a marca italiana por 110 milhões de euros (cerca de R$ 366 milhões). A negociação ainda está sujeita a aprovação dos órgãos regulatórios brasileiros.   

De acordo com Pereira, os "planos conjuntos de investimentos ainda não foram feitos, até porque temos que esperar a autorização da negociação pelo Cade, mas estamos otimistas que essa autorização saia de maneira rápida ainda no primeiro semestre de 2017".   

No entanto, ele adiantou que "o que temos é um plano nosso, um plano forte e agressivo, que acredito será aprovado" pela Luxottica. De acordo com Pereira, a meta é abrir 175 novas lojas franqueadas em 2017.   

Ao anunciar a compra, o presidente-executivo da Luxottica, informou que "o Brasil é um país no qual sempre acreditamos e estamos presentes há 25 anos" e que esse será "um passo além" nos investimentos no país.   

A Luxottica é a líder mundial no mercado de óculos premium e de luxo, sendo a dona das marcas Ray-Ban e Oakley, além de desenvolver linhas com grifes como Giorgio Armani, Chanel, Dolce&Gabbana, Prada, Versace e Valentino. Atualmente a marca está presente em 150 países, com mais de 7,4 mil lojas.   

Pereira pode adiantar que o formato da rede, que tem 950 franquias no Brasil atualmente, será mantido e que, mesmo com a crise econômica, a Óticas Carol deve apresentar crescimento.   

"Com a crise, alguns setores no Brasil tiveram grandes perdas, de até dois dígitos, mas não tivemos esse problema porque nos preparamos para isso, nos fortalecemos internamente", explicou o CEO, ressaltando que a marca conseguiu ter um forte foco na área de saúde.   

Além da parceria com as Óticas Carol, neste mês de janeiro, o grupo italiano anunciou uma fusão com a marca francesa Essilor, em um matrimônio de 50 bilhões de euros, que gerará um fluxo de receitas de 14 bilhões de euros em vendas.   

Sobre a negociação entre Luxottica e Essilor, Pereira ressaltou que não houve nenhuma interferência "até porque nossa negociação começou antes".   

A Óticas Carol foi fundada em 1997 e trabalha através de uma rede de franquias, que geram um faturamento anual de cerca de 200 milhões de euros. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos