Tiroteiro deixa 6 mortos em centro muçulmano no Canadá

ROMA, 30 JAN (ANSA) - Na noite deste domingo, dia 29, seis pessoas morreram e outras oito ficaram feridas durante um tiroteio no Centro Cultural Islâmico de Quebec, no Canadá.   

Segundo a polícia local, no momento dos disparos, cerca de 50 pessoas estavam no espaço para as orações da noite. Além disso, um suspeito foi preso no local e outro na região.   

"Nesta noite, canadenses estão de luto por aqueles mortos em um ataque covarde na mesquita de Quebec. Meus pensamentos estão com as vítimas e com suas famílias", disse o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, sobre o atentado na sua conta do Twitter.   

Em uma nota oficial, o premier ainda disse que condena "este ataque terrorista a muçulmanos em um centro de adoração e de refúgio", que a "diversidade" é a força do país e que a " tolerância religiosa é um valor" que os canadenses apreciam fortemente.   

De acordo com a porta-voz da polícia da nação, Christine Coulombe, afirmou que os mortos têm entre 35 e 70 anos e que alguns dos oito feridos estão em estado grave. No entanto, ela assegurou que a situação está "controlada" e que 39 pessoas deixaram a mesquita em segurança.   

O presidente da Itália, Paolo Gentiloni, também falou sobre o ataque no centro canadense. "O governo italiano está próximo das vítimas e da comunidade muçulmana canadense além do governo e do presidente Trudeau. É um modo também para confirmar a nossa proximidade e solidariedade a essa maioria de cidadãos de fé islâmica que vive nos nossos países e que rejeita o terrorismo fundamentalista", afirmou Gentiloni. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos