Presidente da Ferrari diz que equipe pode comprar cota da F1

TURIM, 2 FEV (ANSA) - O presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, afirmou que a escuderia italiana está avaliando a "oportunidade" para comprar ações da Fórmula 1, assim que a nova dona da categoria, a norte-americana Liberty Media, abrir capital.   


A informação foi dada a analistas financeiros durante uma conferência telefônica nesta quinta-feira (2), quando a marca italiana apresentou seus resultados em 2016.   


No entanto, Marchionne ressaltou que seria pouco "sábio" investir sem ter a clareza do que acontecerá na categoria depois de 2020, quando termina o "Concorde Agreement" - o contrato assinado entre a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), as equipes da categoria e o Formula One Group.   


Apesar de não ter sido oficializado ainda, a ideia da Liberty - através de declarações de membros executivos - é oferecer ações às equipes da categoria, com um limite no valor de venda de cotas para as principais escuderias do grid: Ferrari, Red Bull, Mercedes e McLaren.   


Já sobre as expectativas para a F1 depois da aquisição da Liberty Media, Marchionne revelou otimismo. "Espero que o esporte da F1, em geral, fique melhor também porque a Liberty e Chase Carey [novo chefão da F1] conhecem muito bem o mundo do entretenimento e saberão fazer esse esporte ainda mais popular.   


Nisto, a Scuderia Ferrari fará a sua parte", acrescentou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos