Museu italiano receberá exposição de desenhos de Modigliani

MILÃO, 3 FEV (ANSA) - Por Bianca Maria Manfredi. O Palazzi Ducale de Gênova, na Itália, fará uma viagem pelo trabalho e pela vida do italiano Amedeo Modigliani através de 30 desenhos e aquarelas do artista reunidos de museus de todo o mundo.   


O pintor e escultor nascido na cidade de Livorno em 1884 provocou escândalos durante sua vida com uma exposição feita com seus quadros de nus, que acabou sendo fechada antes mesmo de ser inaugurada, com os excessos de drogas e de álcool em Paris e com sua relação com a jovem pintora Jeanne Hébuterne, quem conheceu quando ela tinha apenas 19 anos e ele era 14 anos mais velho.   


O amor dois era tão forte que Jeanne, grávida de oito meses da segunda filha do casal, se suicidou no dia seguinte da morte do artista, que estava doente por conta de uma meningite tuberculosa. De 16 de março a 16 de julho, o museu de Gênova receberá obras de Modigliani provenientes, por exemplo, da Pinacoteca de Brera, do Museu Picasso, em Paris, e do Museu Real de Belas Artes de Antuérpia, na Bélgica. Após esta exposição, o palazzo ainda receberá, a partir do dia 10 de novembro, uma mostra dedicada às "Grandes Obras do Museu Picasso".   


"A exposição de Modigliani é grande, inédita por suas dimensões" e estará em "uma cidade que merece ser conhecida pelas exposições, mas também por outras coisas", disse a assessora comunal para a Cultura de Gênova, Carla Sibilla, durante a apresentação da mostra em Milão.   


As exposições do artista demonstram a escassez de seus trabalhos, devido em grande parte à sua vida boêmia e curta, já que ele morreu em 1920, em Paris, aos 35 anos.   


No total são quase 300 trabalhos e deles, quase 100 não podem ser transportados a outros museus, ou se perderam ou são de origem duvidosa. E recuperar tantas obras é difícil. Por isso, a mostra no palazzo Ducale decidiu se concentrar nos desenhos e sobretudo nos retratos, com também um núcleo de nus, que mostram a evolução do estilo do italiano.   


"Esta é uma exposição muito importante", disse o presidente do Palazzo Ducale, Luca Borzani. Já o presidente da sociedade responsável pela organização de eventos expositivos MondoMostra Skira, Massimo Vitta Zelman, disse que a exposição "terá um sucesso significativo".   


Na opinião do italiano, o mesmo acontecerá com a mostra dedicada a Picasso, que antecipa as que serão feitas do espanhol na Scuderia del Quirinale e no palazzo Real, em Milão. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos