Revista alemã desenha Trump decapitando Estátua da Liberdade

ROMA, 6 FEV (ANSA) - O nome de Donald Trump foi alvo, novamente, de críticas polêmicas. Desta vez, a revista alemã Der Spiegel foi quem decidiu "cutucar" o presidente norte-americano na edição publicada no último sábado, 4. A capa do veículo foi estampada por uma ilustração de Trump segurando a cabeça decapitada da Estátua da Liberdade em uma de suas mãos, junto de uma faca ensanguentada na outra, a fim de reprovar seu plano de governo. Para corroborar a ideia, o título "America First" foi dado ao desenho, fazendo referência ao lema da campanha do republicano. A ilustração é do cubano Edel Rodriguez, que entrou nos EUA como refugiado.   

A Der Spiegel, que é uma das publicações semanais mais importantes de toda a Europa, também acusou o republicano de racismo. Em um dos trechos do editorial, a revista afirma que o presidente "está tentando um golpe a partir de cima", além de estabelecer uma democracia não-liberal e minar o equilíbrio de poder.   

A publicação, contudo, recebeu críticas de diversos outros veículos de comunicação do continente europeu. O tabloide Bild, por exemplo, disse que a revista ataca o fim do intervencionismo americano que ela mesma defendia durante a era do ex-presidente George W. Bush. Já o jornal diário Die Welt afirma que a manchete da revista alemã é mais prejudicial ao jornalismo do que ao próprio Donald Trump pois, confirma os preconceitos de muita gente de que jornalistas preferem promover sua visão do mundo em vez de serem testemunhas neutras do que ocorre.   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos