5 motivos para conhecer o Val de Rhêmes, na Itália

Por Ida Bini AOSTA, 8 FEV (ANSA) - Na área do Parque Nacional do Gran Paradiso, o mais antigo da Itália, há o Vale de Rhêmes, cercado de vilas e aldeias de montanha, perfeito para serem explorados por turistas curiosos. A área é frequentada por esquiadores, amantes dos passeios com sapatos para neve e apaixonados por montanhas, que aqui encontram antigas tradições e um estilo de vida muito relaxado. São esses os motivos pelos quais é bom ir ao Val de Rhêmes, no Vale de Aosta, localizado no norte da Itália. 1-Tranquilidade. No vale silencioso, não existem barulhos de motores, apenas a crepitação do esqui e dos sapatos que afundam na neve fresca. O parque cuida da serenidade do vale, protegido nos 3.387 metros da montanha Granta Parey.   

2-Aldeias e museus. A primeira viagem que se realiza é ao Introd, empoleirado em um afloramento rochoso que separa o vale da vizinha Valsavarenche. O Introd está localizado embaixo de um castelo, construído em 1210 e restaurado no início do século passado. No inverno, é necessário reserva para visitá-lo. Das duas torres é possível admirar o Monte Bianco e as outras montanhas que cercam Aosta. Ao lado da mansão, foi reestruturada a casa "L'Ola", que já foi uma espécie de tenda do castelo, construída com um grande teto inclinado, erguido por cinco colunas de granito. Mas a verdadeira beleza é a Maison Brull - Maison de L'Alimentation, uma casa rural do século XVII, hoje transformada em museu etnográfico dedicado à comida, com uma loja-laboratório. A arquitetura é aquela tradicional do vale e as restaurações trouxeram vários ambientes naturais - o gelo natural, os quartos para secagem e as cozinhas - e os métodos usados para conservar os alimentos. A casa rural de madeira e pedra também abriga um Ateliê du Goût, um "laboratório do sabor", onde se pode comprar os produtos típicos da região e, entre mostras e degustações, se conhecem produtos originais como o queijo fontina, a carne de bovino curada com sal, o molho com maçãs e mostarda e o milho doce e avelãs. O agendamento para visita ao museu pode ser feita no site: www.tascapan.com A sete quilômetros de distância, existe a divisão do Les Combes, lugar frequentado nos anos 80 pelo papa João Paulo II, grande amante de montanhas e que gostava passar as férias pelo local.   

Aqui também surge o Museu João Paulo II, propriedade de pedra rústica dedicada à figura do Pontífice, hoje santo, com objetos, fotografias e documentos que mostram seu passeio no vale.   

Percorridos outros 15 quilômetros, chega-se à Rhèmes Notre-Dame, a aldeia mais característica do vale.   

3-Ski de fundo. É uma especialidade do Vale de Rhêmes. As pistas se encontram em ambas as encostas do vale por meio de aldeias e vilas; são boas opções o percurso Broillat Pellaud, que costeia a Dora di Rhêmes e o lado Pellaud, e o Foyer de Fond, localizado em Bruil, que também oferece vestiários confortáveis e chuveiros.   

4-Snowshoeing com degustação. O centro para visitação do parque e a associação "Percosi Alpini" organizam muitos eventos nos fins de semana para passear com o sapato de neve entre pinheiros e lagos, com a companhia de guias. Para o dia 14 de fevereiro, está previsto o evento Cupido na Neve, fim de semana dedicado aos casais que querem passar o dia de São Valentim em meio à neve do vale, com reservas a partir de 30 euros. Mas há também a Fuga Romântica no crepúsculo com o jantar no chalé em Rhêmes-Notre-Dame: depois de uma caminhada no crepúsculo, é possível jantar no chalé Refuge do Pellaud e o retorno é feito em uma snowmobile com motorista, que custa 20 euros para a excursão e 25 para o jantar com a snowmobile.   

No dia 18 de fevereiro acontece a excursão com raquetes de neve e botas entre as aldeias do vale; o passeio começa às 9h30, com retorno às 15h; o custo é de 20 euros e inclui o aluguel das varas e botinas.   

No mesmo dia, também haverá caminhadas na neve à noite, no lago Pellaud, para observar as estrelas e jantar em um restaurante sobre a água; o custo é de 18 euros para os adultos e 15 para as crianças.   

5-Saída fotográfica na neve. O Val de Rhêmes é um vale alpino coberto de aldeias de coníferas e abetos, povoados por diversas aves e abutres, que sumiram do território no início do século e foram reintroduzidos no parque graças a um projeto europeu. O vale também é povoado por marmotas, cabras da montanha e esquilos que podem ser fotografados em excursões agradáveis e saídas fotográficas com guias. O município de Rhêmes-Notre-Dame e a associação Percorsi Alpini realizam um evento para toda a família: no dia 26 de fevereiro, às 9h30, acontecerá uma excursão pela neve e aldeias do parque; o custo é de 14 euros para os adultos e 12 para as crianças de até 12 anos. Para maiores informações: www.naturalp.it e www.pngp.it/iniziative-del-parco. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos