Abertura de Sanremo tem melhor audiência em 12 anos

SANREMO, 08 FEV (ANSA) - A primeira noite do Festival de Sanremo, evento que vai até 11 de fevereiro, registrou aumento na audiência em relação ao ano passado, ancorada nas apresentações de Tiziano Ferro e Ricky Martin e nas homenagens aos bombeiros que trabalharam em cidades afetadas por terremotos.   


Em sua abertura, na última terça-feira (7), a principal competição musical da Itália foi acompanhada por 11,34 milhões de telespectadores, o que representou 50,4% de share - na primeira noite do festival em 2016, esse índice havia sido de 49,48%. A cifra também foi a maior dos últimos 12 anos.   


Comandado por Carlo Conti e Maria De Filippi, o concurso celebrou o passado com músicas que fizeram sucesso entre 1951 e 2016. Em uma delas, Tiziano Ferro, primeiro convidado a se apresentar, emocionou o público ao cantar "Mi sono innamorato di te", de Luigi Tenco, morto há 50 anos.   


Visivelmente emocionado, o astro desceu do palco e caminhou entre a plateia, recebendo os aplausos do público. Outro convidado que participou da noite de abertura foi o porto-riquenho Ricky Martin, que levantou o Teatro Ariston ao cantar sucessos como "Livin' la vida loca", "Shake your bon bon", "Maria" e "La bomba".   


Outro momento de bastante emoção foi quando Conti e De Filippi homenagearem os bombeiros que trabalharam no resgate de mortos e sobreviventes após a série de terremotos dos últimos meses no centro da Itália. Entre os que subiram ao palco, estavam socorristas que passaram sete dias na neve para encontrar pessoas soterradas nos escombros do hotel Rigopiano, em Abruzzo.   


O edifício foi praticamente todo destruído por uma avalanche no último dia 18 de janeiro, em uma tragédia que deixou 29 mortos.   


Também não faltou um comentário irônico sobre os planos do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para controlar a imigração em seu país.   


"Tivemos uma semana de mau tempo, mas tudo bem, ou correríamos o risco de ficar bronzeados, mas sobretudo arriscávamos ter nossa permissão de estadia cancelada por Trump", brincou De Filippi.   


Recentemente, o republicano assinou um decreto suspendendo a entrada de cidadãos de sete países de maioria islâmica: Irã, Iêmen, Iraque, Síria, Sudão, Somália e Líbia. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos