Ex-assessor italiano é condenado por usar dinheiro da máfia

MILÃO, 8 FEV (ANSA) - O ex-secretário regional da Lombardia Domenico Zambetti foi condenado a 13 anos e meio de prisão nesta quarta-feira (8) por ter comprado quatro mil votos com dinheiro proveniente da máfia 'ndrangheta. O caso ocorreu durante as eleições regionais em 2010.   

Ambrogio Crespi, irmão de um dos assessores de Silvio Berlusconi, e Eugenio Constantino, acusado de ter ligação com o clã Di Grillo-Mancuso, foram condenados a 12 anos e 16,5 anos de prisão, respectivamente. O ex-prefeito de Sedriano Alfredo Celeste foi absolvido.   

O advogado de Zambretti afirmou que foi surpreendido pela "condenação muito pesada" e que esperará as "motivações" para entender o que levou os juízes do Tribunal de Milão à condenação.   

Já Constantino também informou que não entendeu a sentença. "Não tenho uma ideia do que seja a máfia, segundo eu mesmo ela não existe. Se eu sou um 'ndranghista, então a máfia não existe e tudo é uma invenção", disse ainda.   

Os juízes decidiram por penas severas, mais altas até do que pedia a Procuradoria. As condenações foram por diversos crimes, incluindo a associação mafiosa, a corrupção, a troca de votos com extorsão até o porte ilegal de armas.   

Segundo a denúncia, Zambetti comprou os quatro mil votos por cerca de 200 mil euros, que foram pagos em diversas parcelas.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos