Após protestos, ministro da Justiça da Romênia renuncia

BUCARESTE, 9 FEV (ANSA) - O ministro da Justiça da Romênia, Florin Iordache, renunciou ao cargo nesta quinta-feira, dia 9, após o país ter sido palco de vários protestos pela lei que descriminalizava pequenos casos de corrupção e crimes de abuso de poder em cargos públicos, que causou indignação entre os romenos.   

Ao renunciar, Iordache, responsável pelo projeto de lei, que que foi revogado no início da semana pelo governo, afirmou que suas iniciativas tiveram caráter "legal e constitucional", mas que elas não agradaram a "opinião pública".   

Segundo o primeiro-ministro do país, Sorin Grindeanu, a lei descriminalizava casos de corrupção de até 44 mil euros e alguns crimes de abuso de poder. Dezenas de políticos acusados de corrupção poderiam se beneficiar com o decreto, incluindo o presidente do Partido Social Democrata (PSD), Liviu Dragnea, já condenado. Por isso, a população da Romênia foi às ruas e realizou alguns dos maiores protestos da história do país. Na capital Bucareste, por exemplo, mais de 300 mil pessoas pediram a renúncia do premier e exigiram novas eleições da nação no último domingo (5), o maior ato do país desde desde 1989, quando o regime comunista teve um fim pela revolução romena. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos