Disney anula contrato com PewDiePie por piadas antissemitas

SÃO PAULO, 14 FEV (ANSA) - A Disney encerrou seu contrato com PewDiePie, o youtuber mais bem pago do mundo, após ele ter sido acusado de antissemitismo depois de publicar vídeos que continham comentários nazistas e discriminatórios em relação a judeus.   


PewDiePie, nome artístico do sueco Feliz Kjellberg, de 27 anos, concordou que o conteúdo dos vídeos era ofensino, mas afirmou não ter apoiado "nenhum tipo de atitude de ódio".   


O youtuber era, desde 2012, um dos contratados da Maker Studios, empresa comprada pela Disney em 2014 que promove, produz e distribui vídeos de youtubers famosos.   


O contrato firmado com a empresa dava independência editorial para PewDiePie. No entanto, a companhia afirmou, em comunicado, que "apesar de Kjellberg ter conquistado fãs sendo provocador e irreverente, ele claramente foi longe demais neste caso".   


Até o momento, o material não foi removido do canal do youtuber.   


Em um dos vídeos é possível visualizar dois indianos segurando um cartaz em que se lê "Morte a todos os judeus". No outro, um homem vestido como Jesus Cristo dizia que "Hitler não havia feito nada de errado". No ano passado, PewDiePie, que teria faturado US$14,5 milhões em 2016, teve sua conta no Twitter suspensa temporariamente após fazer piadas com o grupo extremista Estado Islâmico (EI, ex-Ísis). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos