Pirelli celebra 110 anos em esportes a motor

TURIM, 14 FEV (ANSA) - Para celebrar os 110 anos em que atua nos esportes a motor, a Pirelli escolheu o Museu do Automóvel de Turim para realizar uma festa nesta terça-feira (14) e mostrar os novos pneus da Fórmula 1 para 2017.   


O museu ainda abriga o Itala 35/45Hp, que em 1907, venceu a corrida Pequim-Paris e marcou a estreia da empresa italiana no mundo das competições.   


"Pirelli está e estará sempre nas corridas, na velocidade. É feita de paixão e tecnologia. Hoje enfrentamos outros desafios e nos divertimos também. O nosso laboratório de tecnologia é a céu aberto", disse o CEO da marca, Marco Tronchetti Provera.   


O CEO ainda falou sobre a atuação na F1 e classificou que esse é "o laboratório mais sofisticado" porque a marca "trabalha com times e pilotos cada vez mais exigentes". Segundo a Pirelli, a marca está presente em 340 campeonatos e em mais de 2,2 mil corridas entre carros e motos em todos os continentes. Quem também participou do evento foi o multicampeão paralímpico e ex-piloto Alex Zanardi. "Fazer o que além de correr? Isso me fascina muitíssimo e, seguramente, vou participar ainda", disse o italiano.   


Ao falar da Fórmula 1, o diretor de motorsport da Pirelli, Paul Hembery, lembrou das significativas mudanças nos pneus para esta temporada da categoria. "É uma mudança importante para a Fórmula 1. Eu pedi à Pirelli um desenho completamente novo do produto e estou curioso para ver os novos carros, que seguramente terão um visual mais agressivo", disse Hembery. Sobre o desempenho dos novos compostos, o diretor de motorsport da marca italiana ressaltou que "as simulações são cinco segundos mais rápidas em relação a Barcelona há dois anos atrás".   


O representante ainda falou sobre todo o processo de desenvolvimento desse novo pneu, que será muito mais largo que o do ano passado. Os pneus dianteiros passam dos 24,5 centímetros de 2016 para 30,5cm neste ano. Já os traseiros aumentaram de 32,5cm para 40,5cm.   


"Começamos em junho, quando recebemos as informações sobre como seriam os novos carros. Trabalhamos muito de maneira virtual, não usamos carros de verdade. Depois, fizemos os testes nas pistas. Ferrari, Red Bull e Mercedes criaram um carro híbrido, nos quais fizemos testes. Agora, esperamos o carro verdadeiro.   


Esperamos Melbourne, quando as simulações se tornarão realidade", finalizou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos