Reino Unido ignora petição e confirma visita de Trump

ROMA, 14 FEV (ANSA) - O governo do Reino Unido confirmou nesta terça-feira (14) que o presidente norte-americano, Donald Trump, fará uma visita de Estado ao país nos "próximos meses", ignorando uma petição com cerca de 2 milhões de assinaturas contra o republicano.   

O abaixo-assinado pedia para Londres tirar o status de "visita de Estado" da viagem de Trump, o que faria com que ele não fosse recebido, por exemplo, pela rainha Elizabeth II no Palácio de Buckingham. A iniciativa surgiu após o decreto que suspendeu por 90 dias a entrada nos EUA de cidadãos de sete países de maioria muçulmana e congelou o recebimento de refugiados por 120 dias - a ordem executiva foi bloqueada pela Justiça e é alvo de uma batalha nos tribunais.   

"Estamos ansiosos para acolher o presidente Trump, uma vez que as datas e os detalhes forem definidos. O governo reconhece as fortes motivações dos numerosos signatários da petição, mas não a apoia", diz uma nota do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido, acrescentando que o norte-americano tem direito a uma visita de Estado.   

Em 27 de janeiro, a premier britânica, Theresa May, foi a primeira líder internacional a ser recebida por Trump na Casa Branca e convidou o republicano para ir a Londres. Os dois ensaiam uma aproximação em meio ao processo de saída do Reino Unido da União Europeia, um rompimento que agrada ao presidente dos EUA. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos