Governo russo cria página para combater 'fake news'

MOSCOU, 15 FEV (ANSA) - O Ministério de Relações Exteriores da Rússia criará uma seção dentro do próprio site para combater as chamadas "fake news", notícias falsas veiculadas por portais e jornais, principalmente do exterior. A porta-voz do Ministério, Maria Zakharova, disse que a seção reunirá todas as declarações oficiais de representantes do governo para confrontar as notícias publicadas. "A seção fará revelações, reportará as fontes reais, fornecerá dados verídicos e destacará a reação e opinião do governo russo sobre os assuntos abordados na mídia", afirmou Zakharova. O governo russo tomou a decisão após jornais, sobretudo dos Estados Unidos e da França, publicarem suspostos casos de influência de Moscou na política de outros países. A mídia norte-americana publicou recentemente que a Rússia poderia autorizar a extradição do ex-analista de sistemas Edward Snowden. Além disso, diariamente os jornais do país divulgam matérias sobre a relação entre o presidente Donald Trump e o líder russo, Vladimim Putin. "Como vocês querem lutar contra as 'fake news' se vocês fazem todo o possível para produzi-las?", criticou a porta-voz do Ministério russo. Desde as eleições presidenciais dos EUA, em novembro de 2016, a imprensa local discute o impacto das notícias falsas na opinião pública. Estudiosos apontam que a veiculação de "fake news" nas redes sociais teve um impacto significativo na derrota da candidata democrata, Hillary Clinton. No entanto, Trump e Putin têm acusado todas as notícias contrárias a eles de "fake news". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos