Indicado por Trump para pasta do Trabalho desiste de cargo

WASHINGTON, 15 FEV (ANSA) - Após a renúncia do assessor de Segurança Nacional, Michael Flynn, o governo de Donald Trump perde mais uma peça nesta quarta-feira (15). O indicado do magnata para a secretaria do Trabalho, Andrew Puzder, desistiu de aceitar o cargo.   

Puzder havia perdido o apoio de grande parte dos republicanos e seu nome ainda não havia sido aprovado pelo Senado em sabatina. O bilionário dono da rede de fast-food CKE Restaurants vinha sofrendo fortes críticas tanto da opinião pública como de grupos que defendem o aumento do salário mínimo e de políticos.   

Movimentos sociais acusavam Puzder de não se preocupar com os trabalhadores, já que ele sempre foi contrário ao pagamento de horas extras de seus funcionários e defende longas jornadas de trabalho, entre outros pontos.   

Ele ainda é acusado de assédio sexual por dezenas de funcionárias mulheres, que diziam que só poderiam ser promovidas se "aceitassem" os comportamentos inadequados do bilionário.   

Além disso, ele admitiu a senadores que emprega um imigrante ilegal como empregado doméstico pagando um valor baixíssimo.   

Um vídeo da ex-esposa de Puzder Lisa Fierstein dando entrevista em 1990 também reapareceu na internet. Nele, Fierstein afirma ter sido alvo de violência doméstica enquanto era casada com ele na década de 1980. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos