FCA confirma ser alvo de investigação nos Estados Unidos

NOVA YORK, 01 MAR (ANSA) - O grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) confirmou que é alvo de inquéritos nos Estados Unidos sobre uma suposta violação dos padrões de emissão de poluentes em veículos a diesel.   

Em seu relatório anual enviado à Comissão de Títulos e Câmbio (SEC, na sigla em inglês), espécie de Comissão de Valores Mobiliários (CVM) dos EUA, a empresa diz que está sob investigação da própria SEC, do Departamento de Justiça e de alguns procuradores-gerais de estados norte-americanos.   

"Recebemos pedidos de informações por parte de algumas autoridades e pretendemos cooperar", afirmou a FCA, acrescentando que ainda não é capaz de prever o resultado dos inquéritos, que poderiam culminar em sanções contra o grupo.   

A Fiat Chrysler é acusada pela Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) dos EUA de violar o "Clean Air Act" ("Ato do Ar Limpo", em tradução livre), conjunto de normas sobre poluição atmosférica.   

Segundo a EPA, a companhia teria usado um dispositivo instalado em motores a diesel para realizar emissões de poluentes mais altas que o permitido nos Estados Unidos. As suspeitas dizem respeito a 104 mil automóveis modelo Dodge Ram e Jeep Grand Cherokee.   

A FCA nega as acusações e afirma esperar resolver a questão com as autoridades norte-americanas. Recentemente, a empresa anunciou um investimento de US$ 1 bilhão no país, e seu CEO, Sergio Marchionne, foi recebido pelo presidente Donald Trump na Casa Branca. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos