Ex-braço direito de Berlusconi pega 9 anos de cadeia

FLORENÇA, 02 MAR (ANSA) - O senador italiano Denis Verdini, ex-braço direito do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, foi condenado nesta quinta-feira (2) a nove anos de prisão e interdição perpétua de cargos públicos pela quebra do Credito Cooperativo Fiorentino, banco que faliu em 2012, após mais de um século de atividades.   

A pena foi imposta pelo Tribunal de Florença, que também sentenciou o deputado Massimo Parisi, um dos aliados mais próximos de Verdini, a seis anos de reclusão. Ainda cabe recurso. "Não acabou. Respeitamos a sentença, mas estamos prontos para combater", declarou Ester Molinaro, advogada do senador.   

Verdini, 65 anos, foi presidente do Credito Cooperativo Fiorentino entre 1990 e 2010, mas, segundo a acusação, utilizava o banco como seu "caixa eletrônico" particular, o que teria contribuído decisivamente para a quebra da instituição.   

A sentença também o responsabiliza pela falência da STE, editora que publicava os diários "Il Giornale della Toscana" e "Metropoli Day" e tinha uma dívida de 4 milhões de euros com o Credito Cooperativo Fiorentino, além de diversos contratos com o poder público.   

A editora era comandada pelo próprio Verdini, que, ao lado de Parisi, membro de seu conselho de administração até 2008, teria se apropriado cada um de 2,6 milhões de euros da companhia.   

Hoje líder do grupo parlamentar Aliança Liberal-Popular - Autonomias (ALA), que dá sustentação ao governo de centro-esquerda de Paolo Gentiloni, o senador já foi coordenador nacional do partido do conservador Berlusconi e era considerado um de seus aliados mais fiéis.   

No entanto, Verdini rompeu com o ex-primeiro-ministro no início de 2015, ao apoiar a eleição de Sergio Mattarella como presidente da República, contrariando o ex-Cavaliere. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos