Autópsia comprova que terrorista de Berlim usava drogas

MILÃO, 3 MAR (ANSA) - O terrorista tunisiano Anis Amri, responsável pelo atentado a um mercado de Natal de Berlim em novembro do ano passado, fazia uso regularmente de cocaína e haxixe, segundo resultado da autópsia divulgado nesta sexta-feira (3).   

Amri foi assassinado por dois policiais em Milão dias após o ataque. Segundo a procuradoria de Monza, os exames toxicológicos afirmaram que no dia de sua morte, ele não havia feito uso de drogas. No entanto, há suspeitas de que durante o atentando, que deixou 12 mortos, ele estaria sob influência de drogas.   

Na Tunísia, Amri foi acusado várias vezes de posse, uso e venda de entorpecentes e, segundo a polícia alemã, esse costume não teve fim com sua chegada na Europa. O corpo do tunisiano está mantido em um necrotério de Milão, no norte da Itália. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos