Incêndio atinge gueto de imigrantes e mata 2 na Itália

FOGGIA, 3 MAR (ANSA) - Um incêndio atingiu nesta sexta-feira (3) uma comunidade de imigrantes na Itália e matou ao menos duas pessoas, provenientes do Mali. Chamado de "Gran Ghetto", o local é formado por casas de madeira e barracos e fica entre as cidades de San Severo e Rignano Garganico, no centro-sul do país.   

O "gueto" é habitado por centenas de imigrantes que trabalham em plantações agrícolas da região da Puglia. Há dois dias, tinha sido iniciada uma operação de despejo pela polícia e equipes de segurança pública, baseado em um inquérito de março de 2016 que apontava que o local era usado como pólo de criminalidade. A operação de despejo não foi concluída porque 350 imigrantes se negaram a deixar o "ghetto". Ontem de manhã (2), 200 deles protestaram diante da sede do governo de Foggia e exigiram um diálogo com as autoridades. O fogo se espalhou rapidamente durante a madrugada e atingiu uma área de 5.000 metros quadrados, destruindo uma centena de barracos. As equipes de resgate encontraram dois corpos carbonizados até o momento, de dois homens, provavelmente de origem do Mali. A polícia da Itália investiga as causas do acidente, mas também trabalha com a hipótese de que o incêndio tenha sido provocado por alguém. "O fogo se dispersou de maneira violenta e improvisada, não excluímos a ideia de que possa ter sido provocado por alguém", disse um bombeiro à ANSA. O "Gran Ghetto" existe há mais de 15 anos e se formou de maneira espontânea pelos imigrantes que trabalham na região, a maioria em condições medievais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos