Papa inicia retiro e pede que Bíblia seja 'como celular'

CIDADE DO VATICANO, 05 MAR (ANSA) - O papa Francisco iniciou neste domingo (5) seu retiro espiritual de Quaresma em Ariccia, cidade localizada a aproximadamente 30 km de Roma.   

Ao lado de cardeais e bispos da Cúria, que partiram para a Casa Divin Maestro em dois ônibus, o líder da Igreja Católica ficará recluso até a próxima sexta-feira (10).   

Durante o retiro, o Papa e os outros membros do clero fazem meditações diárias, que neste ano terão como tema a "paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo segundo Mateus". Nesse período, todas as audiências do Pontífice ficam suspensas.   

"Peço, por favor, uma recordação na oração por mim e meus colaboradores, que até sexta-feira faremos os exercícios espirituais", diz uma mensagem postada na conta de Francisco no Twitter neste domingo.   

Antes de iniciar o retiro, Jorge Bergoglio celebrou seu Angelus dominical na praça São Pedro, no Vaticano, e afirmou que a Quaresma é o período de "combate espiritual contra o maligno".   

Para isso, o Papa instou os fiéis a tratarem a Bíblia como se fosse um celular.   

"Alguém me perguntou o que aconteceria se tratássemos a Bíblia como o nosso telefone celular. Se a levássemos sempre conosco, ou ao menos um pequeno evangelho de bolso, o que aconteceria? Se voltássemos atrás quando a esquecêssemos, se a abríssemos várias vezes por dia, se lêssemos as mensagens de Deus como lemos as mensagens do celular, o que aconteceria? A comparação é paradoxal, mas faz refletir", provocou Bergoglio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos