Coreia do Norte lança 4 mísseis no mar do Japão

ROMA, 6 MAR (ANSA) - A Coreia do Norte lançou neste domingo (6) quatro mísseis balísticos em direção ao Mar do Japão, segundo informou os governos do Japão e da Coreia do Sul.   

O lançamento aconteceu às 7h36, horário local, de Dongchang-ri, na costa noroeste da Coreia do Norte, e foi em direção ao Mar do Leste, segundo a agência de notícias "Yonhap", que citou fontes do exército da Coreia do Sul.   

De acordo com o porta-voz do governo japonês, Yoshihide Suga, três dos quatro projéteis caíram na Zona Econômica Especial (ZEE), espaço que se estende cerca de 370 quilômetros a partir da costa japonesa.   

Na última sexta-feira (3), a Coreia do Norte já havia ameaçado, através de seu jornal estatal "Rodong Sinmun", que realizaria novos testes de mísseis em resposta a exercícios, que Pyongyang considera um ensaio para invadir seu território.   

"Os lançamentos claramente mostram que a ameaça norte-coreana alcançou uma nova dimensão", disse perante o parlamento o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que considerou estes testes como "uma provocação muito séria" para a segurança nacional. Nesta segunda-feira (6), a Coreia do Sul, os Estados Unidos e o Japão iniciaram uma coordenação de emergência em resposta aos mísseis lançados. O chefe da Segurança Nacional sul-coreana, Kim Kwan-jin, teve uma conversa telefônica com o homólogo norte-americano H. R. McMaster, a fim de avaliar uma resposta comum sobre o caso.   

Segundo a Yonhap, o objetivo "é reforçar a cooperação com os aliados para reforçar as sanções e exercer mais pressão sobre a Coreia do Norte".   

Em 12 de fevereiro, a Coreia do Norte já havia feito um lançamento. Este é o segundo desde que o líder, Kim Jong-um anunciou em sua mensagem de Ano Novo que Pyongyang estava finalizando o desenvolvimento de um ICBM, uma arma que poderia atingir os EUA, no futuro.   

O Ministério das Relações Exteriores da Itália (Farnesina) "condenou", em nota, o lançamento dos mísseis. "Os testes de mísseis repetidos e o desenvolvimento de um arenal nuclear constituem uma ameaça à paz e segurança internacionais e é uma violação das resoluções do Conselho de Segurança".   

"A Coreia do Norte deve abandonar o desenvolvimento de um arsenal nuclear de mísseis e parar de desafiar a comunidade internacional. A Itália está pronta para contribuir para uma resposta firme e unida da comunidade internacional", concluiu a Farnesina. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos