Empresário preso por corrupção nega conhecer pai de Renzi

ROMA, 06 MAR (ANSA) - O empresário Alfredo Romeo, preso desde a última quarta-feira (2) por suspeita de corrupção, negou nesta segunda (6) que conheça Tiziano Renzi, pai do ex-primeiro-ministro da Itália Matteo Renzi e investigado por tráfico de influência.   

Por meio de seus advogados, Francesco Carotenuto, Giovanni Battista Vignola e Alfredo Sorge, Romeo garantiu que "nunca deu dinheiro para ninguém" e que "nunca encontrou Tiziano Renzi ou pessoas do círculo" do ex-premier.   

A declaração foi dada pelos defensores quando eles chegaram à penitenciária de Regina Coeli, em Roma, onde Romeo foi interrogado nesta segunda. O empresário é suspeito de ter pagado cerca de 100 mil euros em propinas a Mario Gasparri, ex-diretor da Consip, a central de aquisições de bens e serviços do governo italiano, para conseguir contratos com a autarquia.   

Dono de um império imobiliário que emprega 18 mil pessoas, Romeo também é investigado por supostamente ter se aproveitado das relações pessoais de Tiziano Renzi para obter negócios na Consip. De acordo com a Guarda de Finanças, o pai do ex-primeiro-ministro era bastante próximo ao CEO da Consip, Luigi Marroni, e teria induzido Romeo a prometer "vantagens de conteúdo econômico" em troca de sua "mediação".   

"Ficamos sabendo, mas não com surpresa, que chegou a primeira confirmação das declarações do doutor Tiziano Renzi, que, interrogado pelos magistrados, negou resolutamente ter encontrado Romeo", disse o advogado do pai de Renzi, Federico Bagattini.   

Em seu depoimento nesta segunda-feira, o empresário não respondeu às perguntas dos investigadores. "Alfredo Romeo não era um privilegiado, mas sim um marginalizado na Consip. Ao contrário de corruptor, ele foi enganado várias vezes", afirmou Vignola, um de seus advogados, ao fim do interrogatório.   

Em setembro de 2014, Tiziano já havia sido investigado pela Procuradoria da República em Gênova por falência fraudulenta de uma distribuidora de jornais, mas o caso acabou arquivado em julho de 2016 por falta de provas. Seu filho renunciou ao cargo de premier em dezembro passado, após ter sido derrotado em um referendo constitucional, porém articula para tentar voltar ao poder. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos