Taxa de Natalidade na Itália tem 2ª maior queda consecutiva

ROMA, 6 MAR (ANSA) - País com menor taxa de natalidade da União Europeia, a Itália registrou 60.579 habitantes até 1 de janeiro de 2017, cerca de 86 mil pessoas a menos em relação ao ano anterior. Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat) e confirmam a tendência de redução populacional no país.   

O resultado negativo é decorrente da alta taxa de mortalidade, que chegou a 608 mil casos em 2016, após o pico no ano anterior, quando 648 mil pessoas morreram, e da taxa de crescimento natural (nascimentos menos mortes), que registrou em 2016 um índice negativo de -134 mil, que é a segunda maior queda.   

Segundo o Istat, a idade média da população italiana chega a 44,9 anos, dois décimos (correspondente a cerca de dois meses e meio) a mais do que em 2016 e exatamente dois anos a mais do que em 2007. Os individuos com 65 anos ou mais chegam a 13,5 milhões de pessoas e representam 22,3% da população total. No ínicio de 2016, o Istat havia informado que 488 mil crianças nasceram na Itália no ano interior. A queda vista em 2015 foi atribuída principalmente a casais formados por italianos, que tiveram 385.015 bebês, contra os 398,540 registrados em 2014.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos